genealogia-brasileira

GENEALOGIA

Família Martins Saldanha

 Pesquisa Genealógica   Brasão de Armas   Links de Genealogias   Cidadania   Inclua sua Família  Comunidades  Contato

 

FAMÍLIA SALDANHA

Berenguer Cesar  Martins Saldanha  Saldanha  Saldanha de Mendonça Saldanha Pereira  Saldanha Sobreira

JOSÉ NICOLAO TOLENTINO DE CARVALHO casado com Jovina de Carvalho foi Presidente da Província do Rio Grande do Norte e Senador Constituinte em 1891. Tiveram cinco filhos: Tolentino, Evangelina, Maria Amélia, Hermógenes e Júlia Adelaide.

Affonso Henrique Martins Saldanha (1864-1906), casado com Júlia Adelaide Tolentino de Carvalho (1871-1954) bancário, tiveram seis filhos: Waldemar, João Baptista, Horácio Cícero, Stella Saldanha Bastos, Arnaldo Saldanha e Celina Saldanha.

Stella Saldanha Bastos, casada com Romeu Bastos sem filhos.

Horácio Cícero casado com Edméia Rego Ferreira (1919) tiveram cinco filhos:Maria de Lourdes casada com Corintho de Arruda Falcão tiveram sete filhos: Joaquim, Horácio, Edméia, Corintho, Ricardo, Eduardo e Suzana; Maria Clara (1922-1936); Maria Lucia casada com Roberto Bezerra de Mello tiveram três filhos: Othon, Roberto e Maria Lúcia; Maria Rosa Cotrim casada com Luiz Bittencourt Cotrim tiveram quatro filhos: Maria Clara, Luiz, Horácio e Ernani; Maria da Conceição casada com Luiz Roberto Agra tiveram dois filhos: Roseana e Alexandrino.

Arnaldo Saldanha casado com Maria da Conceição Azevedo (1926) tiveram três filhos: Fernando Azevedo Saldanha casado com Leda tiveram uma filha: Eliane; Maria Auxiliadora e Maria de Jesus; .

João Baptista Martins Saldanha (1892-1937) casado em 21/01/1915 com Maria da Conceição de Barros Saldanha (1896-1979) tiveram seis filhos: Maria Julita Saldanha de Mendonça (1915-1995); Maria Celeida Martins Saldanha (1917-1918); Affonso Henrique Martins Saldanha (1918-1974); Maria Celeida Saldanha Pereira (1920-2006) Maria das Graças Saldanha Sobreira (1922-) Maria dos Prazeres Berenguer César (1929-).

Joaquim Leal de Barros, veio para o Brasil no inicio do século XIX temos como seus filhos: Antonio Leal de Barros e Ana Joaquina Leal de Barros (vide abaixo)  

Ana Joaquina Leal de Barros, filha de Ana Maria da Conceição e de "pai incógnito"13, deve ter tido relações de parentesco com a família Leal de Barros, de Pernambuco, cujo varão foi o comerciante português Joaquim Leal de Barros, chegado ao Recife nos primeiros anos do século XIX. Desse Leal de Barros, que enriqueceu vendendo carne de porco aos vapores que atracavam no porto da capital de Pernambuco, nasceu Antônio Leal de Barros, pai de Joaquim Cavalcanti Leal de Barros, professor do velho Ginásio Pernambucano, no Recife, de cujo consórcio com Maria Carmelita Lins veio à luz o Ministro João Alberto Lins de Barros.

Não se pode excluir a hipótese de Ana Joaquina ter sido filha de escrava, Ana Maria da Conceição, com o português Joaquim Leal de Barros, adotando de ambos os respectivos prenomes.

Na primeira fase de sua vida no Brasil, muitos portugueses se juntavam maritalmente a negras ou mulatas que os ajudavam a enriquecer, desempenhando os mais duros labores do dia. Depois, endinheirados, contraíam casamento com mulheres brancas, a quem lhes transmitiam o nome de família. Joaquim Leal de Barros poderia ter mandado para Portugal o produto espúrio de seus amores no Recife – Ana Joaquina Leal de Barros –, a que seria, no futuro, madrinha e mãe de criação de Eça de Queirós.(Extrato da biografia de Eça de Queiroz)

ANTONIO LEAL DE BARROS originário da Ilha da Madeira casou-se no Brasil com Joaquina Arcoverde Cavalcanti nascida no Estado de Alagoas, pais de:

Joaquim Cavalcanti Leal de Barros (1852-1925), formado em direito em 1884 e professor do Ginásio Pernambucano de Recife-PE. Casado com Domitila Telles Bandeira de Mello (-1891) tiveram cinco filhos: Joaquim Alerano Bandeira de Barros; Apolônio de Pergas Bandeira de Barros; Archymedes de Syracusa Leal de Barros; Maria do Carmo Bandeira de Barros e Vicentina Calceolária Bandeira de Barros.

Casado em 1892 com Maria Carmelita Lins de Barros (1876-1940), filha de Carolina Lins (Dindinha) tiveram dez filhos: Maria Helena Lins de Barros; Maria da Conceição de Barros Saldanha; João Alberto Lins de Barros; Augusto Altino Leal de Barros; Tereza; Luiz Gonzaga; Vicente Neotlas Lins de Barros; Eudoro Heckel Lins de Barros; Henry British Lins de Barros; Nelson Alberto Lins de Barros.

Joaquim Alerano Bandeira de Barros casado com Maria da Glória Teixeira Accidy, foi desembargador em Fortaleza-CE e tiveram três filhos: Murilo Teixeira Leal de Barros casado com Adalgisa e com uma filha: Cândida; Danilo Teixeira Leal de Barros; Luiz Teixeira Leal de Barros casado com Maria do Carmo e com quatro filhos: Maria Luisa, Maria Tereza, Murilo e Fernando.

Apolônio de Pergas Bandeira de Barros (1887-1922) Juiz no Ceará, foi casado com Maria Idalina Ferreira Lima tiveram cinco filhos: Maria Domitila casada com Quintino Paes Barreto tiveram uma filha: Dilma; Walter; Maria Julita; Apolônio casado com Elza e um filho: João Alberto; Maria Idalina casada com Affonso Henrique Martins Saldanha tiveram cinco filhos: Luiz Carlos, Anamaria, Carlos Eduardo, Jorge Alberto e Sonia Regina.

Archymedes de Syracusa Leal de Barros casado com Mathilde Burle tiveram três filhos: Lydio casado com Noemi Belfort tiveram seis filhos: Carlos Alberto, Maria Helena, Maria Margarida, Jose Cláudio, Jorge Paulo e Ricardo; Archymedes casado com Elisa Carvalho Costa tiveram um filho: Antonio Carlos; Lourdes casada com Anísio não teve filhos; e casada com Raul tiveram cinco filhos: Arconcio, Archimedes, Maria da Piedade, Maria Helena e Raul.

Maria do Carmo Bandeira de Barros (-1938) casada com Pedro Gonçalves da Silva tiveram sete filhos: Maria Cândida casada com Jose Paulo Soreano de Menezes que tiveram três filhos: Maria Domitila, Maria do Carmo, Jose Carlos; Paulo casado com Yolanda de Paula e um filho: Carlos Alberto; Maria Luiza (Bia) casada com Mario Monteiro Villalba e um filho: Marcos André; Maria Domitila; Pedro Pierre casado com Ada Domingues dos Santos e dois filhos: Abel e Orlando; Maria do Carmo casada com Edson Nicoll; Maria Carmelita Lins da Silva que teve dois filhos: Helena e Carolina casada com Mario Luiz Confúcio de Brito com um filho.

Vicentina Calceolária Bandeira de Barros (1890-1961) casada com Odenah

Maria Helena Lins de Barros (1894) Dentista casada com Mario Toscano de Brito tiveram dois filhos: João Alberto e Mario Luiz. João Alberto Lins de Barros Brito casado com Norma e dois filhos: Vera Regina e Elizabeth Cristina; Mario Luiz casado com Maria Luiza e dois filhos: Sandra Helena e Anna Cristina.

João Alberto Lins de Barros nascido em Recife-PE (1897-1955)(para saber mais, clique sobre o nome João Alberto.

Augusto Altino Leal de Barros casado com Maria Augusta Arcoverde tiveram três filhos: Carlos Augusto Arcoverde Leal de Barros casado com Daisy e com cinco filhos: Rosamaria, Mario Luiz, Augusto, Maria Isabel e Rodrigo; Maria de Lourdes casada com Agostinho Ornellas de Souza e com cinco filhos: Antonio Augusto, Ana Rita, Ana Luiza, Roberto e Ana Carolina; Cláudio Arcoverde Leal de Barros casado com Zaira e dois filhos: Marcos e Cláudio.

Tereza Lins de Barros, casada com João Rios tiveram cinco filhos: Gilberto casado com Regina e dois filhos: Paulo e André; Maria da Glória (1930/1994) casada com Fernando e cinco filhos: Fernando José casado com Silvia, Ricardo Alberto casado com Vera tem um filho Rafael e casado com Arthemes tem uma filha Carolina, Jorge Roberto (1960/1995), Carlos Augusto casado com Cristina tem dois filhos Natasha e Gabriel e casado com Paula tem dois filhos Maria Vitoria e Mariana, e Roberta Maria casada com Reinaldo; Therezinha casada com Domingos e dois filhos: Valéria casada com Paulo e tres filhos: Paulo Guilherme, Leonardo e Rodrigo,e Ernesto casado com Maria Cláudia teve um filho Renato e casado com Cida teve um filho Guilherme; Roberto casado com Maria e cinco filhos: Maria Elci, Maria Tereza, Anamaria, Maria Beatriz e Isabel; Carlos Alberto casada com Rosemary Toscano de Britto e três filhos: Carlos Alberto, Roberto Carlos e Andréa Rose.

Luiz Gonzaga Leal de Barros, Cônsul em Calcutá, Rotterdan e no Japão. Era Motociclista. Casado com Margarethe e dois filhos: Luiz Frederico e Ida Helena e casado com Mariana sem filhos.

Vicente Neotlas Leal Lins de Barros médico, casado com Jubdevan Silveira tiveram três filhos: Sérgio Silveira Lins de Barros casado com dois filhos: Bruno; Maurício casado com três filhos e Márcia casada com duas filhas: Patrícia e Tatiana.

Eudoro Heckel Lins de Barros, Agrônomo, casado com Zenaide Menezes e quatro filhos: Maria Carmelita casada com Sergio e dois filhos: Ricardo e Denise; Eudoro casado com Vera; Renata e Rosana. Casado com Jubdevan Silveira sem filhos.

Henry British Lins de Barros, nascido em 08/06/1917 em Recife-Pe, Formado em eletronica e comunicações pela Marinha, Almirante/INPI, casado com Eurice Gomes de Paiva e três filhos: Mauro casado com Helena e dois filhos: Patrícia e Nádia; Henrique casado com Míriam e dois filhos: Daniel e Mônica; e Flávio.

Nelson Alberto Lins de Barros (1921-1966) Musicólogo.

Maria da Conceição de Barros Saldanha(04/06/1896-21/08/1979) casada em 21/01/1915 com João Baptista Martins Saldanha ( 23/06/1892-03/01/1937) tiveram seis filhos:

Maria Julita Saldanha de Mendonça (12/12/1915-01/04/1995); casada no civil em 12/10/1942 e no religioso em 12/12/1942 com Mário Cláudio Falcão de Mendonça (18/01/1918) nascido na cidade do Rio de Janeiro, formado em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro tiveram seis filhos: João Cláudio, Maria Lúcia, Rosamaria, Cláudio, Mário Cláudio e Maria Elizabeth.

João Cláudio Saldanha de Mendonça (1943) casado em 1965 com Therezinha Veiga Cunha (1944) tiveram dois filhos: André Cláudio Veiga Cunha de Mendonça (1967) e Martha Maria Veiga Cunha de Mendonça (1968).

Maria Lucia Saldanha de Mendonça (1945) casada em 1976 com Nelson Geromel (1954) tiveram dois filhos: Cláudio José de Mendonça e Geromel (1979) e Nelson de Mendonça e Geromel (1981).

Rosamaria Saldanha de Mendonça (1948-1997) casada em 1970 com José Roberto de Almeida Júnior (1946) tiveram uma filha: Clarisse de Mendonça e Almeida (1974)

Cláudio de Mendonça Neto (1950) casado em 1979 com Vânia Moreira de Freitas (1947) tiveram dois filhos: João Cláudio de Freitas e Mendonça (1980) e Carlos Eduardo de Freitas e Mendonça (1983).

Mario Cláudio de Mendonça (1956) casado em 1987 com Jane Leide Bezerra tiveram um filho: Marcio Bezerra de Mendonça (1988-1992)

Maria Elizabeth Saldanha de Mendonça (1959) casada com Filogonio Marinho (1956) tiveram um filho: Gabriel de Mendonça Marinho (1988)

Maria Celeida Martins Saldanha (1917-1918);

Affonso Henrique Martins Saldanha (1918-1974); casado em 1942 com Maria Idalina de Barros Saldanha (1917-) tiveram cinco filhos: Luiz Carlos de Barros Saldanha (1943) casado com Silvia Escorel sem filhos;casado com Maria Luiza Marinho Rosa e quatro filhos: Luiza, Bárbara, Pedro e Marilu e casado com Maria de Guadalupe Seabra com dois filhos, Nicolau Seabra Saldanha e Alexandre Seabra Saldanha; Anamaria de Barros Saldanha casada com Flavio Silva e dois filhos: Rosana e Gustavo; Carlos Eduardo de Barros Saldanha casado com Marise Helena e três filhas: Helena,Fabiana e Juliana; Jorge Alberto de Barros Saldanha casado com Hercília Vicenzio Cardillo e três filhos: George Cardillo Saldanha, Yan Cardillo Saldanha e Liana Paula Cardillo Saldanha e casado com Veranisse Saldanha teve dois filhos: Lucas Soares Saldanha e Daniel Soares Saldanha; Sonia Regina de Barros Saldanha (1951).

Maria Celeida Saldanha Pereira (1920-2006) casada em 1960 com Ewaldo Joaquim Pereira (1918-1976) tiveram uma filha: Tânia Mara Saldanha Pereira (1962) 

Maria das Graças Saldanha Sobreira (1922-) casada em 1955 com Edgar Sobreira de Moura (1924), Juiz de direito em Recife-PE, tiveram cinco filhos: Alexandrina (1956); Jose Romero 1956); Célia Maria (1960); Edgar Filho (1961) e Vânia (1963).

Maria dos Prazeres Berenguer César (1929-) casada em 1948 com Otavio Luiz de Berenguer César (1925) Diplomata, tiveram cinco filhos: Maria Beatriz de Berenguer Nagy casada em 1976 com Gabor Peter Nagy (1950) tiveram dois filhos: Samuel José (1978) e Miriam; Luiz Otavio de Berenguer César casado em 1972 com Maria Alice e dois filhos: Daniel e Érica; Maria Julia de Berenguer César (1954), Maria Helena de Berenguer César (1955) casada com Jorge Fernandez e 3 filhos Gabriela, Diego e Octavio Luiz; Maria Inês de Berenguer César (1959) casada com Guilherme tiveram duas filhas Bianca e Vanessa.


Genealogia da Família Saldanha

 

 

 

 

 Antonio Nicolau de Carvalho
1810-1888

 

 

 

Joaquim Leal de Barros

 

Ana Maria da Conceição

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

 

 

      Jovina de Carvalho  Jose Nicolao Tolentino de Carvalho
-1910
Pres da Prov do RN
1877-1878
 

Christovão de Holanda Cavalcanti

1860-

Maragogi AL

Carolina Lins de Barros Cavalcanti

1860-

Maragogi AL

(1885)

(Dindinha)

Antonio Leal de Barros

Joaquina Arcoverde Cavalcanti

Ana Joaquina Leal de Barros

-1851

Antonio Fernandes do Carmo

           

 

 

 

 

 

 

                 

 

 

 

  Evangelina  Hermógenes   Maria Amélia Tolentino  Júlia Adelaide de Carvalho
1871-1954 

 Affonso Henrique Martins Saldanha

1864-1954

Maria Carmelita Lins de Barros

1876-1940

Joaquim Cavalcanti Leal de Barros

1852-1925

 

Maria Domitilla Bandeira de Mello
-1891

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Oscar  Waldemar
Horacio Celina Stela Arnaldo João Baptista Martins Saldanha
1892-1937

Maria da Conceição Lins de Barros

1896-1979

Maria Julita Mario Claudio Falcão de Mendonça Maria Celeida Afonso Henrique Maria Idalina Maria Celeida Ewaldo Joaquim Pereira Maria das Graças Edgard Sobreira de Moura Maria dos Prazeres Octavio Luiz de Berenguer Cesar
FAMILIA MARTINS SALDANHA

Affonso Henrique Martins Saldanha

1864-1954

Júlia Adelaide de Carvalho

1871-1954

0000

Maria Carmelita Lins de Barros

1876-1940

Joaquim Cavalcanti Leal de Barros

1852-1925

Maria Domitilla Bandeira de Mello

-1891

João Baptista Martins Saldanha

1892-1937

Maria da Conceição Lins de Barros

1896-1979

Maria Helena Lins de Barros

1894-

Luiz Gonzaga Lins de Barros

Vicente Neotlas Lins de Barros

João Alberto Lins de Barros

1897-1955

Eudoro Heckel Lins de Barros

Augusto Altino Lins de Barros

Henry British Lins de Barros

Tereza Lins de Barros

Nelson Alberto Lins de Barros

Maria Idalina Ferreira Lima

Apolonio de Pergas Bandeira de Barros

1887-1922

Archymedes de Syracusa Leal de Barros

Maria do Carmo Bandeira de Barros

-1938

Vicentina Calceolária Bandeira de Barros

1890-1961

Joaquim Alerano Bandeira de Barros

Affonso henrique Martins Saldanha

Maria Idalina de Barros Saldanha

Maria de Guadalupe Seabra

Luiz Carlos de Barros Saldanha

Silvia Escorel

Maria Luiza marinho Rosa

Ana Maria de Barros Saldanha

Flavio Silva

Carlos Eduardo de Barros Saldanha

Marise Helena

Veranisse Soares Saldanha

Jorge Alberto de Barros Saldanha

Hercilia Vicenzio Cardillo

Sonia Regina de Barros Saldanha

Nicolau Seabra Saldanha

Alexandre Seabra Saldanha

Kako Arêas Horcades Figueira

Marilu Saldanha

Pedro Saldanha

Renata Abrunhosa Saldanha

Barbara Saldanha Bellintani Ribeiro

Felipe Bellintani Ribeiro Rodrigo Murtinho

Luiza Saldanha

Marcelo Bonet Cortez

Rosana

Gustavo

Helena

Fabiana

Juliana

Lucas Soares Saldanha Daniel Soares Saldanha George Cardillo Saldanha Yan Cardillo Saldanha Ana Paula Pappa Saldanha Liana Paula Cardillo Saldanha

Joaquim Pedro Abrunhosa Saldanha

Helena Saldanha Bellitani Ribeiro

Maria Saldanha Cortez

Antonio Saldanha Cortez

Luiz Pappa Saldanha



Custom Search

ÁRVORES GENEALÓGICAS

Pesquise sua árvore genealógica no índice abaixo. Se não tiver: clique e Inclua sua Família ou atualize seus dados. É gratuito! Você pode também  incluir um link para acesso à página de sua família.

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

MARTINS  
MARTINS
Martins é um sobrenome de origem espanhola, considerado como patronímico de Martim ou Martino, nome que vem do latim Martinici ou Martinus significando belicoso, alguns livros consideram este nome como sendo o diminutivo de Marte ou Ares (o deus da guerra na mitologia greco-romana). A rainha-regente Catarina da Áustria, durante a menoridade do rei Sebastião de Portugal, concedeu as armas deste sobrenome a Diogo Martinez no ano de 1560. As armas são: Cortado, o primeiro de negro com duas barras de ouro; o segundo de ouro, com três flores-de-lis de púrpura, em pala. O timbre contem uma das flores-de-lis do escudo.
Algumas variantes na cor e na disposição das flores-de-lis são observadas nas representações deste brasão. Escolhemos a mais comum das apresentações para confeccionar o vetor.
SALDANHA
Nome de raízes toponímicas, pois que tirado do da vila espanhola de tal designação, foi adotado por apelido pela família que detinha o respectivo senhorio e que é de grande nobreza e antiguidade.  De lá passou a Portugal DIOGO LOPES DE SALDANHA, por haver seguido o partido da Excelente Senhora de quem foi mordomo e secretário. Do seu casamento com D. Maria de Bobadilha teve descendência que lhe continuou o nome. 

SALDANHA